O passo começa o voo que vai do chão para o infinito. *Mário Lago

sábado, 19 de novembro de 2011

Lenda do velho Samurai


Era uma vez um grande Samurai que vivia perto de Tóquio. Mesmo idoso, dedicava-se a ensinar a arte zen para os jovens. Apesar de sua idade, corria a lenda de que ainda era capaz de derrotar qualquer adversário. Certa tarde, um guerreiro conhecido por sua falta de escrúpulos apareceu por ali. Queria derrotar o Samurai e aumentar sua fama. O velho aceitou o desafio e o jovem começou a insultá-lo. Chutou algumas pedras em sua direção, cuspiu em seu rosto, gritou insultos e ofendeu seus ancestrais. Durante horas fez de tudo para provocá-lo, mas o velho permaneceu impassível. No final do dia, sentindo-se exausto e humilhado, o guerreiro retirou-se. E os alunos perguntaram ao mestre como ele pudera suportar tanta indignidade. E o mestre respondeu...
- Se alguém chega até você com um presente, e você não o aceita, a quem pertence o presente? Perguntou o samurai.
- A quem tentou entregá-lo, respondeu um dos seus discípulos.
- O mesmo vale para a inveja, a raiva e os insultos. Quando não são aceitos, continuam pertencendo a quem os carregava consigo. 

A sua paz interior depende exclusivamente de você, as pessoas não podem lhe tirar a calma, só se você permitir... Respondeu o samurai.

"NINGUÉM LHE FERE SEM O SEU CONSENTIMENTO."


Texto e imagem : Pesquisa no Google, autoria desconhecida.

Seja como um samurai




Um samurai era um guerreiro com um código de conduta baseado em três pilares:


1-) Disciplina: Só é possível atingir um sonho quando se tem vontade necessária para tanto. Não basta entusiasmo, paixão, desejo. É preciso força e concentração também.


2-) Ética: Quando vamos em busca de algo que tem um verdadeiro significado em nossa existência, não existe necessidade de ferir ou pisar nas outras pessoas. Ao contrário, quanto mais respeitamos o caminho alheio, mais aliados encontramos em nosso caminho, e mais respeito teremos em troca.


3-) Coragem: Além da disciplina e da ética, é necessário entender que, apesar do medo, precisamos seguir adiante. Coragem não significa ausência de temores, mas sim a capacidade de não se deixar paralisar por eles.


Então, tome consciência de sua vida, e de que ela um dia acabará, entregue-se com mais alegria à vida, fazendo as coisas que sempre adia por não ter tempo, respeite os minutos preciosos que estão passando e que não voltarão jamais, desvendando e descobrindo horizontes que podem ser interessantes ou decepcionantes, mas que merecem pelo menos um pouco de seu esforço.




*Tsuramoto Tashiro
.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Relações Virtuais

 (Imagem: Escultura de Auguste Rodin, "As mãos".)




Video e imagem: pesquisa no Google.

Não quero ser nada além do que sou: um ser humano. *Leo Buscaglia
.

domingo, 13 de novembro de 2011

Poema Mestiço

 
escrevo mediterrâneo
na serena voz do Índico

sangro norte
em coração do sul

na praia do oriente
sou areia náufraga
de nenhum mundo

hei-de
começar mais tarde

por ora
sou a pegada
do passo por acontecer

* Mia Couto
Imagem: Google

Sementes



                             Toda semente traz em si a promessa de muitas florestas.

                                                               Deepack Chopra

Vem um pequeno pássaro, trazendo em seu minúsculo bico uma semente, ao alçar voo, deixa caí-la em terra... Eis um novo broto, uma nova árvore, uma nova floresta...

E assim vamos crescendo..., assim vamos vencendo...

Alguém, algum dia, irá passar por lá, respirará o ar puro daquele esplendoroso recanto verde, alimentará seus filhos com os frutos das frondosas árvores frutíferas e abençoará em pensamento aquele feliz momento...

Ainda que achemos insignificante a singela atitude daquele pássaro, não nos esqueçamos, foi ele o responsável pelo surgimento da floresta, foi ele quem plantou a primeira semente, foi ele quem lavrou a terra com a sua esperança e suor, foi ele o portador da vida em abundância...!
.
*Ane
Imagem: Acervo Pessoal
.

Circuitos Integrados


Em 1971, uma grande companhia japonesa de calculadoras encomendou um circuito que fosse o menor possível à pequena empresa de componentes eletrônicos Intel.
Ted Hoff, empregado número 12 da firma, utilizando uma técnica inovadora, criou um circuito minúsculo, dando origem a um dos elementos mais importantes do século XX: o chip.

Hoje em dia os chips são imprescindíveis em quase todos os aparelhos eletrônicos, principalmente nos computadores.

*A Ciência num Piscar de Olhos (Luiz A. Mardegan)Série Saber Mais / Ed. Ática

Devemos sempre acreditar naquilo que estamos realizando.
Toda e qualquer tarefa do bem já é grandiosa por si só.
Mesmo que sejamos apenas o número 12 de Deus. 

*Ane
Imagem: Google 

O que é namorar?


 O namoro é dinâmico como a própria vida das pessoas. Hoje, a liberdade é enorme quando se fala desse assunto, o que, aliás, torna-se ocasião para muitos desvirtuamentos em termos de  namoro. Coisas que para a geração anterior era impensável, hoje tornou-se comum entre os jovens; por exemplo, viajar juntos sem os pais; dormirem na mesma casa, etc. Se por um lado esta liberação pode até facilitar a maturidade dos jovens namorados, não há como negar que é uma oportunidade imensa para que o relacionamento deles ultrapasse os limites de namorados e precipite a vida sexual.

Lamentavelmente, tornou-se comum entre os casais de namorados a vida sexual, inadequada nesta fase. O  namoro, como já mostramos, é o tempo de conhecer o outro, escolher o parceiro com quem a vida será vivida até a morte, e é o tempo de crescimento a dois. Tudo isto será vivido através de um diálogo rico dos dois, pelo qual cada um vai se revelando ao outro, trocando as suas experiências e as suas riquezas interiores, e assim, começa a construção recíproca de cada um, o que continuará após o casamento. O namoro é acima de tudo o encontro de duas pessoas, capazes de pensar, refletir, cantar, sonhar, sorrir e chorar. O namoro implica no reconhecimento da “pessoa” do outro, a sua aceitação e a comunicação com ela. Você só poderá conhecer a pessoa pelo coração e pela revelação que ela faz de si mesma a você. É por isso que as comparações e os padrões rígidos podem ser prejudiciais. Você não pode querer que a sua namorada seja igual àquela moça que você conhece e admira; o seu namorado não tem que ser igual ao seu pai… Cada um é um. A liberdade é uma condição essencial da pessoa. Sem liberdade não há pessoa.

É no encontro com o outro que a pessoa se realiza; e aqui está a beleza do namoro vivido corretamente. Ele leva você a abrir-se ao outro. A partir daí você deixa de ser criança e começa a tornar-se adulto; porque já não olha só para si mesmo. O namoro é esse tempo bonito de inter-comunicação entre duas almas. Mas toda revelação implica num comprometimento de ambos e num engajamento de vidas. “Tu te tornas eternamente responsável por aquele que cativas”, disse o Pequeno Príncipe. Você se torna responsável por aquele que se revela a você do mais íntimo do seu ser.

Namorar é dialogar! O diálogo é mais do que uma conversa; é um encontro de almas em busca do conhecimento e do crescimento mútuo. Sem um bom diálogo não há um namoro feliz e bonito. É pelo diálogo que o casal – seja de namorados ou cônjuges – aprende a se conhecer, ajudam-se mutuamente a corrigir as suas falhas, vencem as dificuldades, cultivam o amor, se aperfeiçoam e se unem cada vez mais. Os namorados que sabem dialogar sabem escolher bem a pessoa adequada, fazendo uma escolha com lucidez e conhecimento maduro. Sem diálogo o casal não cresce, e o namoro não evolui, porque cada um fica trancado e isolado com os seus próprios problemas. Sem ele o casal pode cair na “crise do silêncio”, ou apenas trocar palavras vazias, ou ainda, o que é pior, discutir e brigar. Por falta do diálogo, muitas vezes, cada um leva a “sua” vida e ignora o outro; ora, isto não é vida a dois, nem preparação para o casamento. São muitas as dificuldades para o diálogo, mas há também muitos pontos que o favorecem. Vamos examiná-los. Muitos não conseguem dialogar porque não estavam habituados a isto antes do  namoro. Pode ser que tenha vindo de uma família que não tinha esse hábito. Neste caso, será preciso ter a intenção de dialogar, romper o mutismo e abrir-se. Também o orgulho, o medo de reconhecer os próprios erros, o não querer “dar o braço a torcer”, a vaidade de querer sempre ter razão, bloqueiam o diálogo. A falta de tempo, o trabalho em demasia, a televisão, o jornal, a revista, a internet, podem prejudicar o diálogo; se não forem dosados…

Há também os condicionamentos de infância; às vezes a autoridade excessiva dos pais, a falta de liberdade para expressar as próprias idéias e opiniões; a super proteção que sufocou o espírito de iniciativa; a falta de participação nas soluções dos problemas familiares; tudo isto dificulta o diálogo. Portanto, será preciso esforço, vontade de vencer-se e acertar. Para haver diálogo você precisa aprender a ouvir o outro; ter paciência para entender o que ele quer dizer, e, só depois, concordar ou discordar. Seja paciente, não corte a palavra do outro antes dele completá-la. Lembre´se, diálogo não é discussão. É preferível “perder” uma discussão do que dominar o outro. Dialogar é acolher o outro com o coração disponível. É aprender a “olhar” o outro, conhecer sua vida profissional, familiar, seus gostos, suas aspirações, dificuldades, lutas… com respeito e atenção. Deixe que o outro tenha “entrada franca” no coração.

O diálogo exige gratuidade. Se você estiver nervoso, preocupado, irritado e de mau humor, então, pegue tudo isto e entregue a Deus, na fé, para estar disponível. O mau humor, a lamúria, a constante reclamação, são venenos mortais para o diálogo e o relacionamento. Saiba caminhar em direção ao outro, estenda-lhe a mão para ajudá-lo a entrar em você. Se ele vier a você cheio de problemas e angústias, não tenha pressa em querer dar-lhe a solução mágica para as suas dores. Não, apenas deixe que ele se esvazie; deixe-o falar; só depois, quando ele tiver “posto tudo para fora”, só então, você lhe dirá uma palavra amiga, e de conforto. A grande necessidade das pessoas hoje é ter alguém que as ouça com tempo e disponibilidade.

Talvez agora você esteja começando a entender porque o diálogo autêntico é o instrumento indispensável para que você possa descobrir as riquezas que estão escondidas no interior da pessoa que você ama. Tudo que se faz de bom exige sacrifícios e tem um preço. Para que o casal cresça no namoro, têm que pagar o preço da renúncia ao próprio ego soberbo e arrogante, prepotente e asqueroso, exibicionista ou cheio de amor próprio. No diálogo, preocupe-se em procurar e apresentar a verdade, mas não a sua verdade. A verdade é objetiva. Não podemos nos perder em raciocínios vazios e devaneios subjetivos que nos afastam da verdade subjetiva e da responsabilidade.

Namorar é isto! Na medida que o tempo for passando, o diálogo for amadurecendo, e o namoro for se firmando, então será necessário conversar sobre as coisas do futuro, para se saber quais as aspirações que cada um traz no coração, e se elas se coadunam mutuamente. Não se trata de ficar sonhando no vazio sobre o futuro, mas de começar a escolher e a preparar a vida que ambos vão viver e construir amanhã: a família, os filhos, etc. Nada de real se faz nesta vida sem um sonho, um projeto, um plano e uma construção. Se de um lado, sonhar no vazio é uma doce ilusão, refletir sobre o que se quer construir no futuro é uma necessidade. É assim que nasce um lar.
 
*Gabriel Chalita
Imagem: Google
.

Atlas


Foi o Deus da Mitologia Grega, que por ser feroz e brigar com os outros deuses, foi castigado por Zeus a ter que sustentar o Globo Terrestre nas costas, ou seja, carregar todas as dores do mundo.

Quantos de nós não tivemos um  dia de Atlas? Aquele dia interminável em que a sensação é de estarmos mesmo carregando o mundo nas costas?

Atlas emprestou seu nome ao livro de mapas e à primeira vértebra da coluna vertebral, justamente por simbolizar um trabalho difícil e grandisoso, sustentar as dores do mundo, carregar em seus ombros todo o globo terretre. Que difícil tarefa, que castigo! Por quanto tempo sutentaríamos isso???

Para não nos tornarmos um "Atlas" na vida, só nos resta um caminho, a superação dos nossos ímpetos malignos.
O domínio de nós mesmos, em frente às adversidades e contradições. O equilíbrio diante dos momentos de conflito. Quanto tempo levaríamos para atingir esse estado pleno de tranquilidade interior? Não sei..., cada um terá o seu próprio tempo, mas devemos começar, primeiramente... Difícil serão todas as conquistas, tanto materiais, quanto emocionais, porém, se a persistência e vontade forem fortes, certamente venceremos!  

Quando estivermos em espírito de desafio, com armas no coração, lembremos-nos de Atlas, o deus forte, mas que mesmo assim, enclina-se diante da vida, para sustentar o peso da sua raiva... e lutemos pelo amor e a superação!

*Ane
Imagem: Google
.

Joaninhas

Encanta-me bastante esse mundo de pequeninos seres.
Em tão reduzido tamanho.
Caminham com segurança e altivez.
Pela terra onde gigantes pisam.
Usam diferentes e mágicas defesas.
Para preservar sua frágil vida.
Querem viver...!
A Joaninha é um inseto considerado de bom agouro,
pois beneficia plantações, alimentando-se de outros insetos,
que causam danos à colheita.


*Ane
Imagens: Google

Presença de luz


Não importa como foi o dia de ontem, importa-nos o hoje. O que estamos fazendo para melhorar a nossa vida e a de todos os que nos cercam. Devemos ser presença de luz na vida do próximo. Nossa acolhida deve ser baseada no mais puro amor cristão, aquele que dá, sem esperar nada em troca. Nossa doação deve ser amorosa e dedicada, visando somente a evolução do nosso irmão. Porque ele é o nosso espelho, quando o olhamos, contemplamos a face de Deus. O milagre se dá aí, nessa troca de afetividade e gentilezas,  aprofundando, assim,  a nossa convivência neste planeta. Esses gestos são as nossas sementes, que se tornarão em árvores e darão os frutos, os quais nossos filhos colherão. Formando, então,  um mundo com um sentido maior, um mundo novo, com um solo de maior bondade e esperança.

*Ane
Imagem: Google

.

Floresçamos...


Há em nossos dias uma infinidade de cenas que podemos reconhecer a partir da mística dos outonos e das primaveras. Também nós cumprimos em nossa carne humana os mesmos destinos. Destino de morrer em pequenas partes, mediante sacrifícios que nos faz abraçar o silêncio das sombras...
Destino de florescer costurados em cores, alçados por alegrias que nos caem do céu, quando menos esperadas, anunciando que depois de outonos a vida sempre nos reserva primaveras. Floresçamos.

Pe. Fábio de Melo
(Cd: Iluminar) 
Imagem: Google

.

domingo, 30 de outubro de 2011

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

O Teatro Mágico


 O Teatro Mágico (TM) é um grupo musical, político, brasileiro formado em 2003 na cidade de Osasco, São Paulo, criado por Fernando Anitelli. 

O TM é um projeto que reúne elementos do circo, do teatro, da poesia, da música, da literatura, da política e do cancioneiro popular tornando possível a junção de diferentes segmentos artísticos numa mesma apresentação.





"Pesquise, leia, curta, aprenda sempre mais..."

Imagens e vídeos: Internet 
.

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Epigrama nº 1



Pousa sobre esses espetáculos infatigáveis
uma sonora ou silenciosa canção:
flor do espírito, desinteressada e efêmera.

Por ela, os homens te conhecerão:
por ela, os tempos versáteis saberão
que o mundo ficou mais belo, ainda que inutilmente,
quando por ele andou teu coração.

♦ Cecília Meireles 
Fotografia:Acervo Pessoal

.

Convite



Não sou a areia
onde se desenha um par de asas
ou grades diante de uma janela.
Não sou apenas a pedra que rola
nas marés do mundo,
em cada praia renascendo outra.
Sou a orelha encostada na concha
da vida, sou construção e desmoronamento,
servo e senhor, e sou
mistério
A quatro mãos escrevemos este roteiro
para o palco de meu tempo:
o meu destino e eu.
Nem sempre estamos afinados,
nem sempre nos levamos
a sério.

♦ Lya Luft
.

Le Lac de Come - Galos - piano - El lago de Como

LINDOS JARDINS EM KEUKENHOF By JMSimoes


Robert Happé - Somos Todos UM - Parte 1 de 4

Robert Happé - Somos Todos UM - Parte 2 de 4


Robert Happé - Somos Todos UM - Parte 3 de 4

Robert Happé - Somos Todos UM - Parte 4 de 4

Nas primeiras horas da manhã

Nas primeiras horas da manhã
desamarre o olhar
deixe que se derrame
sobre todas as coisas belas
o mundo é sempre novo
e a terra dança e acorda
em acordes de sol

faça do seu olhar imensa caravela

♦ Roseana Murray

Imagem: Google (Pintura de: Vladimir Kush)

Senhor



Dê-me, Senhor,
Agudeza para entender,
capacidade para reter,
método e faculdade para aprender,
sutileza para interpretar,
graça e abundância para falar.
Dê-me, Senhor,
acerto ao começar,
direção ao progredir
e perfeição ao concluir.

São Tomás de Aquino

Imagem: Google
.

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Almas Perfumadas



Tem gente que tem cheiro de passarinho quando canta. De sol quando acorda. De flor quando ri. Ao lado delas, a gente se sente no balanço de uma rede que dança gostoso numa tarde grande, sem relógio e sem agenda. Ao lado delas, a gente se sente comendo pipoca na praça. Lambuzando o queixo de sorvete. Melando os dedos com algodão doce da cor mais doce que tem pra escolher. O tempo é outro. E a vida fica com a cara que ela tem de verdade, mas que a gente desaprende de ver.

Tem gente que tem cheiro de colo de Deus. De banho de mar quando a água é quente e o céu é azul. Ao lado delas, a gente sabe que os anjos existem e que alguns são invisíveis. Ao lado delas, a gente se sente chegando em casa e trocando o salto pelo chinelo. Sonhando a maior tolice do mundo com o gozo de quem não liga pra isso. Ao lado delas,pode ser abril, mas parece manhã de Natal do tempo em que a gente acordava e encontrava o presente do Papai Noel.

Tem gente que tem cheiro das estrelas que Deus acendeu no céu e daquelas que conseguimos acender na Terra. Ao lado delas, a gente não acha que o amor é possível, a gente tem
certeza. Ao lado delas, a gente se sente visitando um lugar feito de alegria. Recebendo um buquê de carinhos. Abraçando um filhote de urso panda. Tocando com os olhos os olhos da paz. Ao lado delas, saboreamos a delícia do toque suave que sua presença sopra no nosso coração.

Tem gente que tem cheiro de cafuné sem pressa. Do brinquedo que a gente não largava. Do acalanto que o silêncio canta. De passeio no jardim. Ao lado delas, a gente percebe que a sensualidade é um perfume que vem de dentro e que a atração que realmente nos move não passa só pelo corpo. Corre em outras veias. Pulsa em outro lugar. Ao lado delas, a gente lembra que no instante em que rimos Deus está dançando conosco de rostinho colado. E a gente ri grande que nem menino arteiro.

Costumo dizer que algumas almas são perfumadas, porque acredito que os sentimentos também têm cheiro e tocam todas as coisas com os seus dedos de energia. Minha avó era alguém assim. Ela perfumou muitas vidas com sua luz e suas cores. A minha, foi uma delas. E o perfume era tão gostoso, tão branco, tão delicado, que ela mudou de frasco, mas ele continua vivo no coração de tudo o que ela amou. E tudo o que eu amar vai encontrar, de alguma forma, os vestígios desse perfume de Deus, que, numa temporada, se vestiu de Edith, para me falar de amor.

♦ Ana Cláudia Saldanha Jácomo
(Para sua avó Edith)


Imagem: Google
.

terça-feira, 28 de junho de 2011

Canção da Estrela Murmurante



Nós nos amaremos docemente,
Nesta luz, neste encanto, neste medo:
Nós nos amaremos livremente
No dia marcado pelos deuses.

Nós nos amaremos com verdade
Porque estas almas já se conheciam:
nós nos amaremos para sempre
Além da concreta realidade.

Nós nos amaremos lindamente,
nós nos amaremos como poucos.
no teu tempo.

♦ Lya Luft
Imagem: Google
.

Argila



Nascemos um para o outro, dessa argila
De que são feitas as criaturas raras;
Tens legendas pagãs nas carnes claras
E eu tenho a alma dos faunos na pupila...

Às belezas heróicas te comparas
E em mim a luz olímpica cintila,
Gritam em nós todas as nobres taras
Daquela Grécia esplêndida e tranquila...

É tanta a glória que nos encaminha
Em nosso amor de seleção, profundo,
Que (ouço ao longe o oráculo de Elêusis)

Se um dia eu fosse teu e fosses minha,
O nosso amor conceberia um mundo
E do teu ventre nasceriam deuses...

♦ Raul de Leoni
Imagem: Google
.

Na berlinda, o coração ...