O passo começa o voo que vai do chão para o infinito. *Mário Lago

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Manhã clara



Casas brancas
Nuvens brancas
Pombos brancos
Jasmins
Tomo nas mãos a primeira folha de papel
Que se pode escrever de tão claro?
 
*Cecília Meireles

2 comentários:

Ana Carolina disse...

Adorei a poesia!

Ana Carolina disse...

Olá! Tem um selinho pra você no meu blog Palavra Sonhada (http://palavrasonhada.blogspot.com/).
Bjs, Ana.